Buscar
  • PIBSANTAMARIA

SANTIDADE

Durante muito tempo, a santidade foi associada à proibição. Ser santo era sinônimo de não poder isso, não poder aquilo, e assim por diante. Contudo, é necessário observar o “sejam santos” (Lv 11.45; 1Pe 1.15-16) mais pelo viés positivo, procurando entender o que é preciso fazer. Jesus comeu com pecadores, foi a festas, transformou água em vinho, enfim, foi um homem que soube viver entre os seus. Mas ninguém podia acusá-lo de pecado. Por outro lado, os fariseus se afastavam dos “pecadores”, faziam longas orações, conheciam as Escrituras e praticavam os ritos de purificação, mas tinham toda sorte de imundícia em seus corações. Façamos como Jesus fez, não tratar ninguém com injustiça, não prejudicar, nem explorar ninguém, pois buscamos a santidade em nossos relacionamentos.

Pela graça de Deus somos salvos, sem nenhum merecimento ou participação pessoal. Em resposta à graça, escolhemos nos achegar mais a Deus. Quanto mais perto de Deus, mais sentimos o desejo de ser e agir como ele. Isso é santificação, como Deus é, e como ele age pode ser descoberto pelo conhecimento da vida daquele que é “a imagem do Deus invisível” (Cl 1.15) Ele andava por toda parte fazendo o bem, ensinando, pregando e curando (At 10.38; Mt 4.23). Seja santo, agindo como Cristo: façamos o bem.

Suas praticas diárias tem revelado o Cristo em sua vida? No texto base (v. 4), Paulo escreve que confia nos irmãos de corinto; que possamos ser assim confiáveis, encorajadores, que possamos transmitir alegria de nossas vidas, que pessoas ao falarem de nós e de nossa igreja, falem de práticas, vivências exemplos e testemunhos de pessoas parecidas com Cristo.


Deus abençoe!




0 visualização

© Copyright 2016 - PIB em Santa Maria