Buscar
  • PIBSANTAMARIA

AMOR E ALEGRIA

Nos versículos do 4 à 7 (1 Co 13:4-7), Paulo menciona quinze características do amor cristão. Mas vejamos sobre o que o amor se alegra: O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade (v.6). Isto não é tão fácil como parece, há momentos nos quais definitivamente não queremos que a verdade prevaleça, e ainda há mais momentos em que a última coisa que gostaríamos de ouvir é a verdade. O amor cristão não deseja velar a verdade; é o suficientemente valente para enfrentá-la; não tem nada a esconder e portanto se alegra quando a verdade prevalece. Viva uma vida de verdade, baseado na Verdade o amor fluirá de vocês, se alegrará em sua vida.

Outra passagem bíblica é 1 Jo 1:1-4, o autor João, anima, encoraja e orienta a comunidade. Ele está preocupado com seus filhinhos e quer defendê-los das falsas doutrinas. Seu objetivo é mantê-los firmes na comunhão com Deus e de uns com os outros, viver em amor. Fala da promessa que: Quem estiver em comunhão com o Pai e com o seu filho Jesus, alcançará a alegria e ela será completa (v. 3-4).

Também em Fl 4:1-4, Paulo fala do amor pelos irmãos e quanto se alegra neles, que andem em harmonia em prol do evangelho. Neste texto de Filipenses, ele anima os cristãos a serem alegres, ou seja, viverem esta alegria, viver o fruto do Espírito. Interessante que ele escreveu esta carta aos filipenses da prisão. Esta é conhecida como a “Carta da Alegria.” Por 17 vezes, somente nesta carta ele fala sobre alegria e satisfação. Como alguém preso pode falar com tanta convicção de alegria e satisfação? Mais do que em qualquer outra carta que ele escreveu, Paulo fala sobre esta alegria que os cristãos devem sentir em uma vida de comunhão com o Senhor e uns com os outros.

"Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi; Alegrem-se!" (v.4). Paulo não está falando de uma emoção artificial. Antes, uma ação do Espírito Santo na vida do homem que se entrega a Jesus. Ela é fruto da esperança e da satisfação de estarmos vivos em Cristo. Esta “alegria” que Paulo menciona, tem uma estreita relação com o contentamento. Paulo foi claro em dizer (v. 12 e 13): “Sei o que é passar necessidade e o que passar fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece.” Alegria Fruto do contentamento, algo que só o Espírito Santo pode fazer em nós! Paulo Escreve para que a alegria deles possa cumprir-se, porque a essência do cristianismo é a alegria!

Deus abençoe!


5 visualizações

© Copyright 2016 - PIB em Santa Maria